Este website utiliza cookies para nos ajudar a prestar-lhe um melhor serviço aquando da sua visita ao nosso site. Ao continuar a utilizar este website, está a permitir a nossa utilização destes cookies. Para mais informações consulte os nossos termos e condições. Termos e Condições Continuar

CUF INVESTE EM NOVA FÁBRICA DE CLORO EM ESPANHA

novembro 2017

A área da indústria química do Grupo José de Mello vai realizar um investimento de 55 milhões de euros para reforçar a sua posição no mercado ibérico.

A CUF celebrou um acordo com a Solvay com o objetivo de investir numa nova unidade de produção de cloro, soda cáustica, hipoclorito de sódio e ácido clorídrico no site industrial que esta multinacional química detém em Torrelavega, na região espanhola da Cantábria.
A CUF pretende realizar um investimento de 55 milhões de euros, de forma a garantir a aquisição de algumas unidades produtivas da Solvay, bem como a construção de uma nova unidade de produção de cloro com tecnologia de membrana, considerada como a mais moderna e amiga do ambiente e que a CUF já utiliza há vários anos na sua fábrica de Estarreja.
A fábrica terá uma capacidade instalada de produção anual de cloro de 68.000 toneladas de cloro, o que permitirá à CUF dar continuidade à sua estratégia de ser um dos principais produtores ibéricos na cadeia de valor do cloro-álcalis.  
“Com este forte investimento em Espanha, a CUF reforça a sua posição de liderança no mercado ibérico de cloro e produtos clorados, cumprindo o desiderato de implementação da sua estratégia”, sublinha João de Mello, Presidente do Conselho de Administração da CUF.
Entre os diversos acordos alcançados por ambas as empresas, para além da venda de ativos, também se assinou um acordo para o arrendamento do solo industrial, assim como um acordo para o fornecimento de serviços em que a Solvay garante a manutenção industrial e apoio de laboratório, entre outros, logo que a CUF coloque em funcionamento a sua nova instalação de produção de cloro com tecnologia de membrana, que deverá concretizar-se no prazo de 24 meses. 

 

Topo