Este website utiliza cookies para nos ajudar a prestar-lhe um melhor serviço aquando da sua visita ao nosso site. Ao continuar a utilizar este website, está a permitir a nossa utilização destes cookies. Para mais informações consulte os nossos termos e condições. Termos e Condições Continuar

Nitrobenzeno – Um Químico Contra a Dor

junho 2016

Toda a gente conhece os pequenos comprimidos brancos contra a dor. Pequenos prodígios circulares ou retangulares, igualmente eficazes no combate à febre. Uma maravilha da medicina moderna que, muitas vezes, nos acompanham no interior das malas e das carteiras.

Mas quem sabe que, na composição destes comprimidos brancos, entra um químico produzido nas fábricas da CUF em Estarreja, no norte de Portugal? Trata-se do Nitrobenzeno – a principal matéria-prima para a produção do Paracetamol.

 

O Nitrobenzeno é um composto orgânico, facilmente identificável graças ao odor forte que liberta, semelhante ao cheiro a amêndoas amargas. É um líquido oleoso, insolúvel na água, incolor ou amarelo-claro. E que, quando submetido a temperaturas muito baixas, forma cristais amarelo-esverdeados.

 

O Nitrobenzeno, também é conhecido como Óleo de Mirbano, é um químico indispensável nas sociedades modernas. Tem a fórmula química de C6H5NO2 e é, fundamentalmente, utilizado na produção de Anilina – dando depois origem a muitas obras aplicações finais.

 

Além disso, o Nitrobenzeno ainda pode ser usado como perfume para sabonetes.

 

Mas é o seu aproveitamento pela indústria farmacêutica e a sua integração nos comprimidos de Paracetamol que o tornam mais conhecido de cada um de nós.

 

Estes comprimidos, além dos efeitos analgésicos e antipiréticos, têm várias vantagens para os doentes: não alteram o estado de humor, não provocam euforias, nem dependências. E, desde que se respeitem as doses prescritas pelos médicos, também não causam problemas de tolerância no organismo humano.

 

Só o Nitrobenzeno de alta qualidade, produzido segundo a norma mais exigente, poderia ser utilizado em todas estas aplicações sensíveis. E, graças à sua excelência, fazer a diferença no nosso quotidiano.

 

Por isso, na CUF acreditamos que Há Uma Química Que Nos Une.

Topo