Este website utiliza cookies para nos ajudar a prestar-lhe um melhor serviço aquando da sua visita ao nosso site. Ao continuar a utilizar este website, está a permitir a nossa utilização destes cookies. Para mais informações consulte os nossos termos e condições. Termos e Condições Continuar

Anilina

A Anilina, igualmente conhecida como fenilamina ou aminobenzeno, é um dos mais úteis e polivalentes compostos orgânicos. De fórmula C6H5NH2, é, no seu estado puro, um líquido oleoso sem cor e com um cheiro agradável. Na CUF, a anilina é fornecida a granel ou embalada em bidões.

A anilina é obtida por hidrogenação do nitrobenzeno e na presença de um catalisador.

A Anilina foi obtida pela primeira vez em 1829, então através da destilação destrutiva do corante vegetal índigo, tendo sido batizada com o nome específico da planta Indigofera anil. Por ser muito comum o seu uso como matéria-prima na produção de corantes, a palavra “anilina” é por vezes empregue, de forma errónea, como sinónimo genérico de “corante”.

 

É hoje a base para fabricar mil e um produtos químicos, como espuma de poliuretano, reagentes fotográficos, tintas sintéticas, antioxidantes, estabilizadores para a indústria do látex, herbicidas, vernizes e explosivos.

Topo