Este website utiliza cookies para nos ajudar a prestar-lhe um melhor serviço aquando da sua visita ao nosso site. Ao continuar a utilizar este website, está a permitir a nossa utilização destes cookies. Para mais informações consulte os nossos termos e condições. Termos e Condições Continuar

Cloro

O Cloro é um elemento muito abundante na Natureza, com símbolo Cl e número atómico 17.

O seu nome provém do grego “khlorós”, que significa esverdeado. Na CUF, o Cloro é fornecido a granel ou embalado em contentores ou garrafas.

 

Na sua produção contemporânea, o Cloro gasoso proveniente da eletrólise de cloreto de sódio é arrefecido, filtrado, seco, purificado e comprimido para possibilitar a sua liquefação e armazenagem.

Em 1648, o químico alemão Johann Rudolf Glauber foi o primeiro a detetá-lo, aquecendo sal húmido numa fornalha de carvão e condensando os vapores resultantes. Só em 1774 é que o Cloro foi isolado pela primeira vez; o sueco Carl Wilhelm Scheele descreveu o gás, mas não percebeu que se tratava de um elemento. Só em 1810 é que o inglês Humphry Davy o identificou e batizou.

O Cloro é, hoje em dia, utilizado principalmente no tratamento de águas e na indústria química, em particular no fabrico de poliuretanos (MDI e TDI) e PVC. O Cloro é também usado como um produto na desinfeção de água potável e de piscinas, no tratamento de águas residuais e de refrigeração, na indústria têxtil e na produção de pasta de papel.

Topo